Série documental

Apesar de possuir pouco mais de 11 milhões de habitantes, Cuba tem uma capacidade de formação de profissionais em medicina semelhante ao Brasil, que tem população 20 vezes maior. Entretanto, por carência de médicos em regiões distantes e periféricas, em 2013 o Brasil importou médicos cubanos para reforçar seu sistema de saúde pública.

Além do Brasil, muitos outros países do mundo recebem atendimento dos 50 mil profissionais cubanos que atendem fora de sua terra natal. A receita gerada pelo trabalho deles corresponde a 15% de toda a produção industrial da ilha. Oito mil cubanos que trabalhavam no exterior com saúde já migraram para os Estados Unidos, atraídos por um programa governamental que lhes garante visto permanente e emprego.

Este documentário, em 13 programas de 26 minutos, vai a fundo para entender quem são esses profissionais, a adaptação a um trabalho diferenciado, a diferença que fazem no mundo e o motivo para as reações iradas com que médicos locais os tem recebido.

Status: Em desenvolvimento